CW cancela “Legends of Tomorrow” após 7 temporadas

CW cancela “Legends of Tomorrow” após 7 temporadas

O facão da CW chegou focado na DC nesta sexta-feira. Após cancelar “Batwoman” na terceira temporada, o canal também anunciou o fim de “DC’s Legends of Tomorrow” na sétima temporada. O show começou a ser exibido em 2016 após uma apresentação tanto em “Arrow” quanto em “The Flash”, as mais antigas do Arrowverso, cada vez mais chegando perto da extinção.

A co-showrunner da série, Keto Shimizu anunciou o fim pelo Twitter:

Tem sido uma corrida incrível. No entanto, a CW nos informou que não haverá 8ª temporada … Estamos com o coração partido, mas também imensamente gratos pelo incrível trabalho que nosso elenco, equipe e escritores contribuíram para o pequeno show que poderia

Enquanto o canal The CW é conhecido por dar um adeus apropriado às suas séries que estão há muito tempo no ar, a atual sétima temporada de “Legends” encerrou com um final aberto, o chamado cliffhanger. Segundo fontes, porém, os personagens podem facilmente ser incluídos em outras séries do universo compartilhado de séries da DC.

Baseado nos personagens da DC Comics, a série atualmente era estrelada por Caity Lotz, Olivia Swann, Lisseth Chavez, Adam Tsekhman, Tala Ashe, Shayan Sobhian e Amy Pemberton. A produção teve diversas mudanças no elenco ao longo de sua trajetória. Caity Lotz, que interpreta Sara Lance/Canário Branco, é a única remanescente do elenco original da primeira temporada.

Wentworth Miller (“Prison Break”) participou de “LoT” na primeira e segunda temporada (retornando para o centésimo episódio), enquanto também apareceu em “The Flash” e “Batwoman”. Brandon Routh (“Superman: O Retorno”), que interpretou Ray Palmer/Eléktron, participou da 1ª à 5ª temporada. Dominic Purcell (“Prison Break”), que interpretou Mick Rory/Onda Térmica, deixou o elenco após o sexto ano. O Constantine de Matt Ryan, que inicialmente teve seu próprio show na NBC, se tornou personagem regular entre a quarta e sexta temporada.

O cancelamento chega depois do cancelamento de “Batwoman”, mas também mostram que a recém-formada Warner Bros Discovery deverá de fato seguir com a planejada venda do canal CW, que divide com a Paramount (ViacomCBS). A notícia não é uma surpresa e dá mais veracidade aos rumores dos últimos meses de que a Warner planeja migrar o que tem para migrar para o HBO Max, com um potencial de investimento maior, e cancelar as “sobras”.

Em março, o canal renovou diversas séries, incluindo “All American”, “Kung Fu”, “Nancy Drew”, “Riverdale”, “Walker”, “Superman & Lois” e “The Flash”. Sendo as duas últimas da DC, os rumores apontam que a Warner Bros Discovery vê com bons olhos a série do Superman, podendo trazê-la para sua plataforma de streaming. Já “The Flash” possui agora o título de série do Arrowverse mais longa, já que a nona temporada (que poderá ser a última) já foi confirmada, ultrapassando “Arrow”, que se encerrou no oitavo ano.

É pouco provável que “The Flash” (o herói favorito do Tio Du) permaneça nas telinhas por muito mais tempo. A renovação para o nono ano já foi uma surpresa, sendo que até mesmo os produtores da série já haviam feito uma conclusão no final da oitava temporada para o caso da série não voltar. Agora parece uma questão de tempo até o fim ser anunciado ou a Warner tirar um plano diferente e manter o Velocista Escarlate ainda correndo por aí.

Ainda há questões em aberto sobre outras novatas do canal como “4400”, “Naomi” (também da DC) e “All American: Homecoming”, além de outras séries já presentes na grade do canal como “Dynasty”, que está em sua quinta temporada, e “Charmed” e “Legacies”, atualmente em seus 4º anos. Ainda haverá a estreia da terceira temporada de “Stargirl” (outra da DC) e a quarta de “In the Dark”. Enquanto isso, “Roswell, New Mexico” já tem uma encomenda de quarta temporada antes mesmo do terceiro ano estrear em junho.

“DC’s Legends of Tomorrow” ganhou diversos outros nomes mais curtos para chamá-la, como “Legends of Tomorrow”, “Legends” ou apenas “LoT”. A série era produzida pela Berlanti Productions em associação com a Warner Bros. Television. A produção executiva contava com Greg Berlanti, Phil Klemmer, Sarah Schechter, Keto Shimizu, Grainne Godfree, e James Eagan.

Sigam-me os bons: