Crítica: The Flash – 4×19 – Fury Rogue

Crítica: The Flash – 4×19 – Fury Rogue

Cada vez mais próximo do grande desfecho da temporada, o episódio desta terça-feira de The Flash nos entrega uma carga emocional bem forte diante dos acontecimentos da última semana. Além disso, Wentworth Miller faz participação (provavelmente a última) como Leo Snart, sósia do Capitão Frio, da Terra-X.

O texto abaixo é uma crítica referente ao episódio 4×19 de The Flash. Se você ainda não assistiu, dá tempo de dar meia-volta e procurar outro artigo para ler ou o episódio online 🙂

Com o passar da temporada, alguns episódios de The Flash foram colocados no meio apenas como uma segunda marcha para manter os episódios da série e a regularidade da mesma. Tivemos alguns episódios forçados e/ou bobos, como “Girls Night Out” e “Run Iris Run”, que pareciam fora do rumo da temporada. Quando vi o teaser desse episódio, imaginei que ele seria mais um desses aleatórios antes de um novo com ápice de acontecimentos. Me enganei.

O que a série do Velocista Escarlate nos dá – além de matar a saudade de Scofield, digo, Snart – é mais uma história com teor mais pesado, com carga emocional e séria maior do que muitas histórias anteriores. São poucas, ou quase nenhuma piada ou cena engraçada, se resumindo basicamente à Leo dizendo que não dá para o Flash “correr do luto”. E é exatamente disso que o episódio se trata.

Sirene-X, a sósia de Laurel Lance na Terra-X (que nos faz ter a segunda piada, com Cisco tentando explicar quem são as Laurels de cada Terra) também está presente no episódio. Inserida ali, para que, além de ser a algoz do Cidadão Frio, acabe alterando os planos tanto do Time Flash quanto de DeVoe. Isso porque o metahumano Ponto de Fusão, que já apareceu no episódio 10 da temporada, dá as caras novamente e a transferência dele para uma unidade da A.R.G.U.S. tem grandes problemas quando DeVoe aparece e causa toda a confusão mental e de luto em Barry, fazendo com que ele não derrote Sirene-X e o Pensador não consiga o que quer.

Importante ressaltar também que a participação de Snart no episódio é basicamente para a tentativa de centrar Barry e não existiria personagem melhor para isso. Somente o Leonard original poderia, se não houvesse se sacrificado. Digo isso, pois a dor principal do velocista é que justamente a pessoa que ele inspirou a ser um herói se sacrificou também e morreu nas mãos do vilão e diante dos olhos de Barry. Snart é o retrato claro, mesmo com algumas diferenças, da mesma situação. Sua inclusão e a atuação de Miller foram primordiais para ligar todo o episódio.

Também devo mencionar a mudança cada vez mais catastrófica de Clifford DeVoe. Cada vez mais focado em seu plano próprio de Iluminismo e tratando sua esposa de uma maneira completamente rude e desnecessária em diversos momentos, até mesmo quando Marlize tenta explicá-lo que não haveria como calcular a emoção do velocista, que paralisou em sua frente. Fica cada vez mais claro que o poder do capacete de DeVoe o alterou completamente, o que é um sinal do que poderia acontecer com Harry também.

E mencionando novamente a carga emocional pesada, é com ela que o último ciclo do episódio se baseia: Barry falhando novamente e precisando do que pode ter sido o único apoio motivacional bem utilizado em todos os quatro anos da série, dado por Leo para focá-lo de volta à ação e derrotar Sirene-X. Foi o suficiente, mas algumas lágrimas chegaram a carregar os olhos quando Barry diz a Joe que falhou e é consolado pelo “pai”.

Me enganando em sua proposta vista no trailer, The Flash entrega um episódio que mantém a qualidade presente no anterior, digno de nota 8. Mesmo que as lamentações e um lado sombrio padrão DC tenha sido aplicado na história, foi o necessário, considerando que Ralph partiu nas últimas cenas da semana anterior. As participações especiais foram muito bem utilizadas e Wentworth deixará saudades se não participar de novos episódios. A gente acredita num retorno, mesmo com a despedida no final, “nunca se sabe”

Na próxima semana, o 20º episódio da série se chama “Therefore She Is” e mostrará o Time Flash e Cigana se unindo para descobrir o plano de DeVoe e evitar que ele o coloque em prática. Realmente espero que não haja mais perdas. Confira a promo do próximo episódio abaixo:

Sigam-me os bons: