Crítica: The Flash – 5×19 – Snow Pack

Crítica: The Flash – 5×19 – Snow Pack

Caitlin precisa resolver seu relacionamento com a mãe quando Geada retorna para colocar em prática seu plano, enquanto isso, Iris cuida de assuntos pendentes sozinha após Barry tomar decisão sobre a família West-Allen sem consultá-la. “Snow Pack” é o 19º episódio da 5ª temporada de The Flash e foi ao ar no último dia 23.

Não continue a partir daqui se você ainda não assistiu, pois tem spoiler.

Assim como o episódio anterior, “Snow Pack” começa imediatamente após a história da última semana, trazendo logo de cara as consequências da atitude de Barry ao levar Nora de volta ao seu tempo. Os momentos de tensão e briga do casal West-Allen foi bem pesada, trazendo um tipo de drama que a série não costuma trazer, colocando Barry e Iris jogando algumas verdades na cara um do outro, principalmente Barry.
Talvez se ele tivesse matado sua mãe na sua frente, você sentiria diferente.

Com essa discussão, a relação entre o casal estremece bastante, com ambos achando que estão certos e a outra parte errada. Por esse motivo, o Time Flash fica bastante dividido. Iris toma a decisão de ir para o futuro e trazer Nora de volta, com ajuda de Gideon e de Ralph. Enquanto no Star Labs, Barry precisa da ajuda de Joe e Sherloque enquanto Caitlin corre perigo. Enquanto no futuro, Nora vai até Eobard para aprender a voltar ao tempo de seu pai sem que ele a sinta na Força de Aceleração

Aqui, temos os pontos principais do episódio, mas não quer dizer que todos são bons. Por exemplo, do lado de Barry, o Geada aparece com facilidade e consegue sequestrar Caitlin e sua mãe enquanto o velocista quase morre e precisa da ajuda de Sherloque Wells. Sem Cisco, mais uma vez ausente com a desculpa de estar em outra Terra, Snow Pack perde um pouco de seu humor, cabendo a Ralph – do lado de Iris – o alívio cômico, ao se disfarçar do guarda de Iron Heights do futuro.

Legal disso é ver que Iris e Ralph são os novos viajantes do tempo da série, o que não quer dizer que eles terão sucesso.

O ponto alto do episódio, novamente, é Tom Cavanagh, ao tentar ensinar a Nora como acessar a Força de Aceleração Negativa. É incrível o dom que o ator – e seu personagem – tem em conseguir colocar palavras no meio de sensações e sentimentos. Ao confessar sua idolatria ao pai de Nora, Eobard mostra também como acessar a negatividade, o contrário, o reverso de toda a velocidade. Aqui, mais do que tudo, temos a grande justificativa para os olhos do Flash Reverso serem vermelhos. Já contamos mais daqui a pouco.

Quando Iris chega no futuro, Nora já falhou em acessar a Negatividade da Força de Aceleração da primeira vez, mas ao escutar sua mãe tentando conversar com ela, a velocista consegue acessar todo o poder que Thawne a ensinou antes, correndo com raios com tons um pouco mais diferentes e sombrios.

Você sabe como é querer algo mais do que tudo em sua vida inteira? Conhecer seu pai? Seguir seus passos? Fazê-lo orgulhos? Como ele pode me deixar (…) Como ele pôde deixar de me amar?
Na outra parte do episódio, a presença do Geada serviu apenas para alguns propósitos, sendo: a) Reunir Caitlin e sua mãe; b) Roubar um negócio estranho que é roubado pela Cicada; c) Morrer de um jeito besta.

Sem brincadeira. Após todo aquela história, morreu, mas não morreu, virou vilão, apareceu, sequestrou a família, tentou fazer a família gelada, falhou, voltou a ser ele mesmo. Tudo isso para se sacrificar pela filha. Ok, melhor ele do que a Caitlin, mas foi bem inútil.

Essas cenas de embate Geada x Caitlin e Flash foram boas mais pelos efeitos, todos aqueles caminhos de gelo criados por pai e filha e também pelo Flash descobrir outra forma de usar seus poderes, desta vez contra o gelo, algo que sempre foi uma das fraquezas do herói nos quadrinhos. Também foi bom para mostrar que Sherloque Wells, depois de levar uma dura de Ralph, está aprendendo o conceito de família com o Time Flash.

Falando mais sobre Nora, temos um dos pontos positivos do episódio quando a velocista começa a correr movida pela negatividade e consegue viajar no tempo através do caminho que Thawne criou, em sua própria Força de Aceleração. Legal ver, após 5 anos, a explicação dos olhos vermelhos do Flash Reverso. Resta saber o quanto essa viagem diferente causará à filha dos West-Allen.

“Snow Pack” foi digno de um episódio nota 7. Com suas falhas mais aparentes, a utilização de uma Cicada só para matar o Geada e roubar aquela arma estranha e a participação do Geada só para roubar esse item primeiro e depois morrer foram um dos pontos negativos do episódio. Enquanto os efeitos e a temática Nora-Eobard garantem uma avaliação melhor ao 19º episódio da temporada, fico com a sensação de que faltou algo a mais na história da semana, o que faz com que a avaliação deste ano de The Flash também tenha uma leve queda.

Com apenas mais três episódios para o final deste ano, “Gone Rogue” mostrará uma nova versão da Galeria de Vilões do Flash, tão conhecida nos quadrinhos, mas com várias formações na série. Desta vez, parece que Nora irá comandar o novo grupo, trazendo problemas mais imprevisíveis ao Time Flash. Confira a promo abaixo:

 

 

Sigam-me os bons: