O que não fazer no transporte público

O que não fazer no transporte público

Vou dizer aqui algo que algumas pessoas podem achar exagerado, mas que passou pela cabeça de muitas outras: O que pode ou não fazer no transporte público.

Para quem não sabe, o Dicas do Tio Du surgiu como uma página do Facebook com diversos relatos diários do cotidiano da cidade de São Paulo. Coisas pequenas mas que foram toques bem-humorados ao campeão que sai fedido por aí ou sai sem fone de ouvido. Pode ser exagero da minha parte, é verdade. Pode ser que eu deva deixar as pessoas fazerem o que bem entendem, mais verdade ainda. Só que vamos ajudar a todo mundo viver em harmonia?

Um dos temas controversos nessa lista que vou fazer a seguir se refere ao cheiro. Não só ao mau cheiro mas o cheiro perfumado excessivo.

Controverso pois podemos dizer que existe uma linha tênue determinando o aroma aceitável. Já parou para pensar que toda vez que alguma pessoa com o peculiar cheiro de cebola entra no trem/ônibus, você – ou alguma pessoa do lado – instantaneamente dá uma pequena levantada no braço para saber se não é o causador do cheiro? Pode notar que existem estágios para essa situação:

  1. Percebe o mau cheiro
  2. Levanta o braço e puxa o ar para saber se é o seu
  3. Dá um leve sorriso ao saber que você não é o causador do odor
  4. Procura quem está fedendo

Claro, sabemos que o ônibus e metrô é usado em sua maioria por pessoas indo ou voltado do trabalho e que muitos trabalhos exigem uma força de trabalho em que faz a pessoa suar. E que moramos em um país tropical que faz um calor absurdo em alguns (muitos) dias do ano, mas vamos lá. Não há como não perceber. Se existir a possibilidade de tomar um banho, tome. Ou você pode optar pelo item que causa a controvérsia: o desodorante.

O desodorante, como o nome já diz, foi criado basicamente para retirar – ou evitar – odores. Isso não significa que é um perfume, por mais que muitos utilizem uma loção própria. Vale lembrar: Não estamos em um comercial de Axe. O camarada que usar o frasco inteiro em suas axilas e peitoral não terá diversas mulheres aos seus pés. Pelo contrário, amigo! Como eu disse, há uma linha tênue para determinar o cheiro aceitável. Temos o fedido e o usuário excessivo de desodorante nas pontas.

E convenhamos: Sério mesmo que haveriam tantas garotas aos seus pés usando Axe excessivamente?

Agora, falando de outro tema específico: A Música.

Ah, que doces melodias podemos escutar indo ou voltando do trabalho ou faculdade, com nossos fones de ouvido! Uma maravilha. Principalmente pela parte dos fones. Não seja a pessoa que escuta música no viva-voz. Você até pode fazer isso. Em casa. Lavando louça ou varrendo o chão.

E esse não é o ponto em que deve-se falar “Nossa, Tio Du, você é chato, implica com tudo”. Só vamos nos colocar no lugar das outras pessoas que realmente estão retornando do trabalho ou faculdade. Muitas vezes, dos dois. Pessoas cansadas, famintas, doidas por uma cama e sossego. Ou uma janta e Netflix. Não seja a pessoa que está ao lado dela com uma música sem fone de ouvido. Você pode gostar da música. Isso não garante que outra pessoa gosta.

E convenhamos: Alguém iria parar você e falar “Cara, que música incrível, vou pedir para colocarem no viva-voz do trem”?

Ainda sobre música, temos uma parte que o Tio Du realmente pode estar implicando: Cantar no coletivo.

Nada contra o fato de cantar. Afinal, “quem canta, seus males espanta”, como diria o ditado. Só que vamos lá! Existem lugares para isso. Veja por exemplo ao procurar somente as palavras karaokê e Liberdade no Google:

E olha que só estamos considerando a região da Liberdade. Existe hora e local para isso. O metrô ou ônibus, às 7:15 da manhã não são um deles. Mas veja só, você pode cantar no chuveiro da sua casa!

Tenho muita coisa para falar sobre o que não é aceitável fazer no transporte público, mas não vou me alongar mais nesse assunto por enquanto. Claro que descer nos trilhos e dar sinal no ônibus e não descer são um dos itens mais importantes, mas isso vocês sabem. O que falta dizer, em poucas palavras é basicamente: Espere as pessoas saírem do vagão antes de atropelá-las tentando entrar. Isso vai te atrasar e atrasar a pessoa; Existe uma linha amarela para você ficar atrás dela. É tua segurança, mané; Existem aplicativos como “Cadê Meu Ônibus“, gratuito na App Store e Play Store, é uma boa alternativa para você não sair atrasado e sendo mal-educado com todo mundo; e o principal, se você leu até aqui: Respeita as mina (sic). Até porque isso, além de estar em muitos graus errado, é crime.

Voltaremos em breve com mais algumas Dicas do Tio Du para um transporte público mais saudável 😉

Sigam-me os bons: