Crítica: The Flash – 5×05 – All Doll’d Up

Crítica: The Flash – 5×05 – All Doll’d Up

Com um vilão capaz de se contorcer de uma forma semelhante ao Ralph, só que mais assustador, The Flash apresentou nesta terça-feira seu 5º episódio da 5ª temporada. A série também apresentou mais detalhes da relação futura entre Nora e Iris, além de iniciar os próximos passos da investigação sobre o pai de Caitlin.

Caso você não tenha assistido o episódio 5×05 – All Doll’d Up até o momento, o Tio Du sugere que você dê meia volta a partir de agora e retorne quando tiver assistido.

Novamente com sua carga dramática, o 5º episódio de The Flash foi o primeiro da temporada sem a presença física do grande vilão Cicada, havendo apenas menções a ele. Além disso, parece ser um dos “episódios de enrolação”, sempre presentes na série do Velocista. Mas tudo bem. É compreensível e normal haver isso. O lado bom fica para alguns fatos que explicarei abaixo.

O vilão, embora seja apenas o da semana, foi bem construído, ainda lá no teaser passado há duas semanas, o que chegou a causar um certo pavor ao vê-lo, assim como Ralph fala no final do episódio. De fato, parece um boneco de porcelana macabro que irá nos matar na primeira oportunidade. A atuação e efeitos para o contorcionismo do vilão causariam ainda mais impacto se fosse uma história especial de terror. Porém, Halloween já passou e The Flash precisa sempre lembrar sua carga leve.

Exatamente essa necessidade de recordação de sua essência que a série falha em algumas partes. Grande crítica dos fãs, a carga dramática esteve presente em diversos momentos da história da semana, além de haver momentos sequenciais de delongas desnecessárias (ou até necessárias, mas com um ar de forçado). É compreensível que Nora insista tanto em seu comportamento irredutível a Iris, visto que ela vem de um futuro em que a mãe é extremamente controladora e manipuladora. Contudo, a barra é forçada quando precisamos ver esse tipo de peso em uma série que conta a história de um dos heróis mais cômicos da DC.

A graça na produção muitas vezes fica a cargo do elenco e não do herói principal. Aí que Hartley Sawyer pode ser elogiado com suas cenas à la Homem Aranha pulando entre os arranha-céus de Central City, o que referenciou não-intencionalmente com a morte de Stan Lee, criador do Teioso, que ocorreu nesta segunda-feira. Ralph é uma grande adição ao Time Flash, perceptível quando, na ausência do Velocista e de sua filha rebelde, é o único herói disponível contra o crime.

Com a ausência de Joe West (Jesse L. Martin está de licença médica devido a alguns problemas nas costas), cabe a sua esposa Cecile o papel de conselheira e voz da razão no episódio, ao mostrar para Nora que toda sua raiva à Iris é direcionada para a mãe da velocista no futuro, o que não significa que a Iris do tempo atual mereça todo esse tratamento. De qualquer forma, será necessária muita explicação para uma mudança de comportamento da sra. West-Allen que evite que ela se torne essa criatura temida do futuro de Nora que, eventualmente, terá que voltar ao seu tempo e poderá encontrar um mundo completamente diferente.

The Flash acerta também em inserir pela primeira vez a cidade de Gotham como um cenário ainda distante, mas existente nesse universo, quando uma das vítimas do vilão conta sobre seu planejamento de construção de prédio na cidade protegida pelo Batman – neste caso, a Batwoman, que será apresentada no crossover que irá ao ar em dezembro, e deverá ter sua própria série no futuro.

Com algumas bolas foras e poucos grandes acertos, o episódio é avaliado pelo Tio Du como nota 7. Eu até pensei em uma nota menor, mas me recordei de que estamos tratando de uma história já de meio de temporada, que cumpre o que geralmente é prometido nessa altura: Um vilão semanal derrotado por um plano do momento da equipe. O lado bom é que papos motivacionais não foram necessários, pois foram substituídos por um insano pulo de Iris para salvar Barry de uma queda para a morte. Isso que é amor!

Na próxima semana, The Flash terá seu 6º episódio da temporada exibido na terça-feira, chamado “The Icicle Cometh”, onde mais detalhes sobre o pai da Caitlin serão apresentados. Confira o teaser abaixo:

Sigam-me os bons: