Crítica: The Flash – 5×04 – News Flash

Crítica: The Flash – 5×04 – News Flash

Barry e Iris enfrentam um novo teste com Nora enquanto o Time Flash enfrenta Spin, a vilã com tecnologia meta e um grande risco para a filha do casal. Enquanto isso, Ralph tenta aumentar sua confiança tomando outro caminho da investigação do rastro de Cicada.

Caso você ainda não tenha assistido o episódio 5×04 de The Flash, sugiro que você dê uma volta no tempo para quando você ia abrir essa crítica, mas resolveu buscar o episódio para assistir 😀

O quarto episódio da quinta temporada de The Flash veio para alinhar algumas teorias sobre a relação entre Nora e Iris, além de iniciar um gancho para os episódios de meio de temporada, que antecedem o embate final contra o vilão do 5º ano. Sim, novos seres foram criados graças à grande carga de matéria negra dispersa durante o Iluminismo de DeVoe no final da 4ª temporada. Na verdade, a extensão de “poderes meta” foi passada para a tecnologia, o qual podemos ver com a vilã da semana.

Este episódio me deixou com dúvidas se gostei ou não. Muito disso por causa da história um pouco mais fraca em relação aos anteriores, o que já era esperado, mas também pela própria qualidade da dinâmica entre Nora, Iris e Barry. Embora finalmente tenhamos visto o motivo da filha do casal ser tão afastada da mãe, todo o drama implícito disso me recordou dos tempos de Malhação.

A ausência de Cisco (Carlos Valdes) no episódio também é sentida. Quem nomearia a vilã do episódio?

Por outro lado, a recém incluída dinâmica entre os detetives Sherloque Wells e Ralph Dibny foram os momentos que me alegraram mais no episódio. A saída da dupla em busca de respostas para o mistério por trás de Cicada teve bons momentos, mas nada que fosse de se recordar ao extremo. A partilha de créditos do “maior detetive do Multiverso” a Ralph serviu para firmar uma possível grande parceria entre os dois. Sempre ressaltarei também que grande parte disso se deve ao brilhante Tom Cavanagh, capaz de atuar 600 personalidades diferentes com primor.

No mais, as cenas de Barry com um exímio esportista (só que ao contrário… ou Reverso…?) foram uma tentativa falha de alívio cômico para o episódio. Com algumas improvisações forçadas de Grant Gustin, as rápidas cenas ficaram como um pastelão de Adam Sandler. Os primeiros minutos do episódio, com Iris tentando fazer o café da manhã tiveram uma graça maior.

Voltando ao tema Iris-Nora, finalmente descobrimos o motivo de toda distância que a filha tinha com a sra. West-Allen: Iris implantou um chip (?) em Nora – no futuro – o qual impedia que a mesma acessasse seus poderes. Fica a abertura para teorias sobre o motivo dela tomar tal atitude. Os momentos em que a jovem velocista é “comandada” pela vilã da semana podem ser um dos primeiros motivos que obrigarão Iris a fazer o que fez, mesmo que agora ela já saiba os resultados disso.

O ponto bom a ressaltar no episódio é que os efeitos não perderam a qualidade, embora tenham sido utilizados em poucos momentos. Foi interessante ver Nora tentar matar o pai no estádio que Barry tomou uma surra do Flash Reverso na primeira temporada. Só fiquei sem entender como que o Velocista estava correndo para a frente e começou a voltar enquanto Nora continuava indo em sua direção.

Outros pontos foram colocados no episódio, como uma possível orientação sexual homoafetiva de Nora e o aparente aumento de força de Cicada. A utilização de Iris como a repórter que sempre deveria ser foi mencionada, mas como se nem ela fizesse questão de ter essa função.

No geral, o Tio Du avalia o episódio como nota 6. O drama Malhação foi um dos grandes causadores de uma nota tão baixa. Além disso, eu esperava que o ritmo desse episódio fosse colocado para depois do crossover. Estava bem claro que, eventualmente, os produtores colocariam histórias para enrolar, mas foi cedo também devido ao risco em colocar o vilão da temporada tão presente nos episódios iniciais.

Agora, The Flash terá uma ligeira (HA!) folga de uma semana, retornando no dia 13/11 com seu 5º episódio, “All Doll’d Up”, o qual você pode conferir abaixo. (Aviso: abaixem o som primeiro, pois é aparentemente um episódio de terror e Tio Du tomou um baita susto com o som alto)

Sigam-me os bons: